Ensinamentos

Martinho Lutero

 
A BÍBLIA

Os luteranos ensinam que a Bíblia é, em todos os seus termos, a Palavra de Deus; que, conseqüentemente, todos os fatos nela relatados são absolutamente verdadeiros; que ela não contém erro; que ela interpreta-se a si mesma; que ela é a única verdade divina conhecida sobre a terra; que ela deveria ser diligentemente ouvida e estudada; que ela anuncia a salvação pela fé em Jesus Cristo.

Referências: 2 Pedro 1.21; 1 Coríntios 2.13; João 5.39; Lucas 11.18.

Deus
O DEUS TRÍUNO

Os luteranos ensinam que Deus é triúno, isto é, um Deus em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo; que estas três pessoas são iguais; que ignorar ou negar um é rejeitar todos; que ele é Criador, Redentor e Santificador.

Referências: Deuteronômio 6.4; Mateus 28.19; João 5.23; 1 João 2.23; Gêneses 1.1; 1 João 2.1,2; Romanos 15.13.

O HOMEM

Os luteranos ensinam que o homem não é produto de uma pretensa evolução, mas que foi feito por Deus por meio de um ato direto de criação; que lhe foi dada uma alma imortal, dotada de perfeita santidade e criada para a vida eterna; que, entretanto, ele pecou, rompeu a comunhão amorosa com Deus e tornou-se totalmente depravado e sujeito à morte; que, em seu estado natural, ele não pode, por qualquer poder ou força de sua parte, restabelecer as corretas relações com Deus.

Referências: Gênesis 2.7; 1.27; Gênesis 3; Salmo 14.3; Romanos 5.12; Isaías 64.6; Salmo 143.2; 1 Coríntios 2.14.

 
A LEI DE DEUS
   

Os luteranos ensinam que a lei de Deus exige coração, pensamentos, palavras e ações perfeitos; que ela condena inteiramente a todos aqueles que a transgridem; que ela não pode salvar pecadores; que a sua função principal desde a queda em pecado é de levar o homem ao conhecimento de sua depravada condição e mostrar que todo homem necessita da ajuda de Deus.

 

Referências: Mateus 5.48; Levítico 19.2; Deuteronômio 27.26; Romanos 3.20.

 
O PECADO
adaoeva
   

Os luteranos ensinam que cada pensamento, palavra e ato contrário à lei de Deus é pecado; que cada ser humano é pecador por nascimento; que todo o mal no mundo é conseqüência do pecado do homem; que o pecado leva à condenação.

Referências: 1 João 3.4; João 3.6; Gênesis 8.21; Romanos 5.12; Salmo 5.4.

 
O EVANGELHO
Jesus Cristo
   

Os luteranos ensinam que o evangelho não é uma lei nova ou superior, mas é a revelação especial daquilo que um Deus amoroso e misericordioso fez, e continua fazendo, através de Cristo para a salvação da humanidade; que ele gratuitamente oferece a todos os pecadores a justiça que está em Cristo Jesus; que salvará eternamente aqueles que com fé aceitam suas promessas.

 

Referências: Ezequiel 33.11; 1 Timóteo 2.4; Lucas 4.18, 19; João 3.16; Romanos 3. 21-24; 1.16.

 
O SALVADOR
Salvador
   

Os luteranos ensinam que Jesus Cristo é o Filho de Deus e é igual ao Pai em todos os sentidos; que ele é também o filho da virgem Maria e que foi feito homem a fim de que pudesse redimir o mundo; que ele satisfez as exigências da lei divina em lugar de todos os homens, guardando os mandamentos de Deus em nosso lugar; que ele arcou com a punição de nossos pecados sofrendo e morrendo em nosso lugar na cruz; que ele ressuscitou corporalmente dentre os mortos e hoje vive; que ele virá visivelmente pela segunda e última vez no fim do mundo para julgar os vivos e os mortos.

Referências: João 5.20,23; 10.30; 14.19; Mateus 1.18-25; 1 Pedro 2.22; Gálatas 4.4 , 5; 3.13; 1 Pedro 2.24; 1 João 2.1, 2; Romanos 4.25; João 14.19; Atos 1.11; 10.42.

 
A JUSTIFICAÇÃO
   

Os luteranos ensinam que tudo quanto era necessário para que houvesse reconciliação do mundo com Deus foi feito quando Jesus Cristo deu a sua vida sobre a cruz; que Deus, por causa de Jesus Cristo, declarou a humanidade livre da dívida e da culpa do pecado; que essa justificação de toda humanidade torna-se propriedade individual através da aceitação pessoal da mesma; que todos que assim, pela fé, aplicam para si mesmos a graciosa declaração divina de reconciliação, são justificados diante de Deus – não por qualquer mérito ou dignidade próprios, mas somente pela graça, por causa de Cristo, através da fé.

Referências: 2 Coríntios 5.19; Romanos 5.18, 19; Atos 10.43; Romanos 3.22-24, 28; Efésios 2.8.

 
O ARREPENDIMENTO
consolador
   

Os luteranos ensinam que o arrependimento, no sentido bíblico do termo, é o reconhecimento do pecado e sincero pesar por causa dele – juntamente com a confiante suplica a Deus por perdão, em nome de Cristo; que ele é uma condição do coração sem o qual homem algum pode ter a esperança de ser salvo; que a todo pecador verdadeiramente arrependido é assegurado o perdão gratuito e completo de Deus.

Referências: Isaías 55.6; Mateus 4.17; Marcos 1.15; Lucas 18.13, 14; Atos 2.38; 2 Cotíntios 7.10.

 
A FÉ
   

Os luteranos ensinam que a fé é aceitação de Jesus Cristo, por parte do pecador penitente, como seu real e único Salvador, e a completa confiança nos méritos de Cristo para o perdão dos pecados e a salvação; que tal fé não é um feito pessoal ou um ato de mérito humano, mas uma obra do Espírito Santo; que aquele que permanece nesta fé até o fim será real, plena e ternamente salvo; que sem ela a salvação é impossível.

Referências: João 1.12, 16; Atos 10.43; Gálatas 2.16; 1 Coríntios 12.3; 1 Pedro 1.5; Atos 16.31; Mateus 24.13; João 3.36.

 
A CONVERSAÇÃO
Jesus e o Mundo
   

Os luteranos ensinam que a conversão não é uma mera mudança de hábitos, mas uma mudança de coração – um renascimento espiritual do homem; que ela é realizada pelo poder de Deus Espírito Santo por meio da Palavra e Sacramento; em síntese, uma pessoa só é realmente convertida, quando crê que Deus lhe perdoou graciosamente os seus pecados por amor de Cristo. A pessoa convertida é pessoa que realmente crê no Cristo humano-divino e único Salvador do pecador. (Dogmática Cristã, pg. 326)

Referências: Joel 2.13; Ezequiel 11.19; Jeremias 31.18; João 1.12, 13; Romanos 10.17; 1 João 5.1; Isaías 55.3; Hebreus 4.12; 1Pedro 2.25.
 
A SANTIFICAÇÃO
   

Os luteranos ensinam que a santificação é a vida que o cristão levará após a conversão; este viver produzirá bons frutos como consequência da fé em Jesus Cristo; que todos os cristãos autênticos produzem boas obras em louvor e gratidão pelo perdão recebido de Deus; que, embora a santificação seja um processo gradual, nós só alcançaremos a perfeição na eternidade.

Referências: João 3.3; 2 Coríntios 7.1; Gálatas 5.6, 25; 1 Tessalonicenses 4.3; Efésios 2.10; 1 Pedro 1.15; Romanos 7..15-25; Filipenses 3. 12-14.

 
A IGREJA
   

Os luteranos ensinam que há uma igreja invisível, que consiste de todos aqueles que em seus corações verdadeira e sinceramente aceitam Jesus Cristo como seu Salvador; que essa Igreja é uma única; que Jesus Cristo é o seu único cabeça e Senhor; que todos os seus membros gozam de direitos iguais; que ela pode ser achada onde quer que o Evangelho de Cristo seja conhecido, e que durará para sempre.

          Os luteranos ensinam também que há uma igreja cristã visível, a qual se compõe de todos aqueles que professam a fé cristã e se reúnem em torno da Palavra de Deus. Triste, porém, é que, por causa da inerente inclinação do homem ao mal, sempre há, na igreja como um todo, os hipócritas, os defensores de falsas doutrinas e de práticas não cristãs. Diante disso, é dever de todo o cristão sincero buscar e unir-se com aquela parte da igreja visível que retém a pura doutrina e a correta prática. Deve ser evitada a comunhão religiosa com todos aqueles que se apartam da Palavra de Deus.


Referências: João 18.36; Lucas 17.20, 21; João 8.31, 32; 1 Coríntios 12.13; Efésios 1.22, 23; 2.19-22; Isaías 55.10, 11; Mateus 16.18; 13.47; 48; 22.2-14; 15.9; 1 Coríntios 11.18; Romanos 16.17; 2 Tessalonicenses 3.6, 14; 2 Coríntios6.14-18.

 
O BATISMO
batismo
   

Os luteranos ensinam que o Batismo é um ato ordenado por Deus que nos lava de todos os pecados; que ele se destina a adultos e crianças, sem exceção, e que pode ser ministrado lavando, regando, aspergindo com água ou submergindo na água; que por meio dele, a todos que na fé recebem esse sacramento, é dada a graça de Deus, o perdão dos pecados e a promessa da vida eterna; que o batismo deve ser realizado sempre em nome de Deus Pai, Filho e Espírito Santo

 

Referências: Mateus 28.19; Tito 3.5; Marcos 10.14; Atos 16.15; Hebreus 10.22; Atos 22.16; 2.38; Marcos 16.16.

 
A CEIA DO SENHOR
santa ceia    

Os luteranos ensinam que o corpo e sangue de Jesus Cristo estão verdadeiramente presentes no sacramento da Santa Ceia juntamente com o pão e o vinho; que a Santa Ceia não é um ato simbólico, mas um meio pelo qual Jesus oferece perdão e fortalecimento da fé; que o corpo e sangue de Cristo são recebidos pelos cristãos para perdão dos pecados, fortalecimento da sua fé e crescimento na piedade; que aqueles que participam da Ceia sem se arrepender dos seus pecados e sem fé em Jesus Cristo não recebem as bênçãos divinas prometidas por Deus.

Referências: Mateus 26.26-28; 1 Coríntios 10.16; 11.26-29; Mateus 7.6.

 
A ORAÇÃO
orando
   

Os luteranos ensinam que a oração é uma comunhão dos cristãos com Deus; que, embora não seja um ato pelo qual se obtenha méritos ou recompensas, ela é divinamente ordenada; que deveria ser regularmente praticada por todo cristão para proveito próprio e para benefícios de outros; que, se feita com fé, conforme a vontade de Deus, tem a clara e segura promessa de graciosa aceitação e resposta divinas.

Referências: Salmo 19.14; Mateus 7.7, 8; Salmo 50.15; 1 Timóteo 2.1, 8; 1 João 5.14; Isaías 65.24; Mateus 21.22.

 
DIABO E INFERNO
inferno
   

  Os luteranos ensinam que há uma grande hoste de espíritos (chamados de “demônios” na Bíblia), dotados de poder, que são inimigos implacáveis de Deus e de sua igreja; que estes foram lançados ao inferno; que no dia derradeiro todos os homens que morreram sem fé em Cristo serão destinados ao mesmo inferno de tormento e condenação eternos.

Referências: Efésios 6.12; 1 Pedro 5.8, 9; Judas 6; Mateus 25.41; Isaías 66.24.

 
A MORTE E O QUE LHE É SUBSEQUENTE
jardim da saudade
   

Os luteranos ensinam que o corpo, que na morte foi separado da alma, será ressuscitado no dia derradeiro e tornará a unir-se à alma; que todos os homens serão julgados por Jesus Cristo; que a todos os crentes em Cristo será dada a vida eterna no céu, enquanto que os descrentes serão lançados à condenação eterna.

Referências: João 5.28, 29; Mateus 25.31, 46.